KYOTO - KLEITON RAMIL

Essa é uma história de amor entre um brasileiro e uma japonesa. Murano e Naomi se conhecem no Rio de Janeiro e ficam perdidamente apaixonados. Akio, pai de Naomi, homem rico, poderoso e de passado nebuloso, ao saber do romance leva Naomi de volta para o Japão e praticamente a isola do mundo nos arredores da cidade de Kyoto.
Murano nasceu no sul do país, em cidade da fronteira com o Uruguai, trabalha como músico no Rio há algum tempo e já é um profissional respeitado que trilha uma carreira artística promissora, o que poderia ajudar nos planos dos jovens apaixonados. Porém Akio tem planos diferentes para a filha e pretende vê-la casada com alguém de destaque e não com um “músico qualquer”.
Naomi e Murano passam um tempo separados enquanto tentam esquecer sua intensa experiência amorosa através de outras relações e, sobretudo, obrigados pela distância e impossibilidade de contato, subjugados ao plano meticuloso e maléfico de Akio, que coordena um grupo enorme de empresas, empregados, assessorado por profissionais e seguranças truculentos.
Apesar de todas as dificuldades e tentativas de esquecerem um ao outro a atração entre os dois revela-se mais forte que tudo e, sem planejarem, depois de um determinado período de tempo, resolvem enfrentar todos os percalços com esperança de um reencontro.
Murano é ajudado por amigos, sobretudo Dona Esther, uma senhora judia de forte personalidade que, por motivos pessoais e afetivos, o adota como um filho e tudo faz para protege-lo e orienta-lo em inúmeras situações. Murano a adora e, apesar da rabugice circunstancial da vizinha, retribui o carinho e amizade de forma incondicional. Tornam-se, na verdade, grandes amigos.
Naomi, por sua vez, articula um plano engenhoso para tentar escapar das garras do pai e fugir para o Brasil. Ela também é ajudada por amigos, japoneses, para conseguir enfrentar a prisão de luxo onde seu pai a mantém cativa.
Sobre o pai de Naomi, pouco a pouco evidencia-se um passado sombrio, quando sinistros acontecimentos vem a tona surpreendendo a própria filha e amigos que a acompanham, o que aumenta seu desejo de afastar-se de Akio.
Durante o esforço de Murano e Naomi de se encontrarem, quando parece que tudo vai correr bem, invertem-se as posições geográficas do dois. Murano vai até o Japão atrás de Naomi e ela consegue finalmente escapar do cerco paterno e procura se esconder dos capangas de seu pai, no Rio de Janeiro, A tarefa de Murano é árdua na tentativa de localizar sua amada, já que o pai fizera de tudo para isola-la do mundo. Porém, depois de muitas tentativas, suas pesquisas o levam até a cidade de Kyoto. Naomi também enfrenta dificuldades na bela cidade do Rio de Janeiro antes de descobrir que Murano ainda a ama e que estaria no Japão a sua procura.
O romance é pontuado por situações misteriosas, instigantes, reflexivas, dinâmicas, violentas, eróticas e, claro, românticas. A Lemniscata que dá nome a um dos capítulos – símbolo do infinito – indica de forma subliminar o trajeto que lembra seu formato: o afastamento inicial dos amantes, o longo percurso em direções opostas, a reaproximação quando se cruzam sem se perceberem, o novo percurso em direções opostas para finalmente chegarem ao destino que lhes é reservado, abraçados pelos bambuzais mágicos de Kyoto.

 

R$ 50,00

FRETE GRÁTIS PARA TODO O BRASIL