GLORIOSOS FORAM NOSSOS DIAS - SAMUEL DA COSTA - ITAJAÍ/SC

Como foram gloriosos

E cheiros de virtudes

O tempo de paz

Quando eu

  Rendia-te tributos

Minha divinal musa

***

Mas o tempo de guerra

Chegou até nós dois

Então tudo mudou  

Meu sacrossanto

E imortal amor

***

Como são saudosos

Os tempos

Que te venerava

Amada minha

***

Mas os nossos gloriosos dias

Se foram

E a guerra bate a nossa porta

E destino cruel me levou

Para longe de ti

***

Foi um tempo bom

Que passei junto a ti

Onde abrigávamos

No nosso mítico vergel encantado

Em meio às hialinas brumas

***

Como era puro e verdadeiro

A minha sagrada devoção por ti

Divina musa imortal

***

Óh! Como foram gloriosos

Os tempos em que eu de joelho

Contemplava-te

De divinizava-te

Divina Negra  

Que serpenteava e incendeia

 O estro meu