DÊ TEMPO AO TEMPO - ANTÔNIO OSMIR RAIMUNDI (IN MEMORIAM) - JARAGUÁ DO SUL/SC *A pedido da Família

Dê tempo ao tempo

Linda morena,

Envolver-me nos teus seios róseos

Viajarei no âmago

As constelações dos teus olhos.

Dê tempo ao tempo

Então, nós amaremos lúcidos

Não de escasso amor conjugado,

Num futuro condicionado

Pois eu quero ser amado.

Dê tempo ao tempo

Amor sem susto, amor unânime

Amor sem filamentos de ódio,

Sois tão bela

Cor da primavera.

Dê tempo ao tempo

Trarei e tratarei aos nossos filhos

Sorrindo de alegria

No vaso a rosa inofensiva 

Assim na vida,

Sem partida

Amor, dê tempo ao tempo...

 

Trecho do livro 10 POETANDO & 10 CONTANDO, Ed. dos Autores, Jaraguá do Sul, 1995.