BAÚ DAS ALEGRIAS - ERÔNICA ALVES - JOINVILLE/SC

Volta e meia algumas amigas e conhecidas me perguntam o que é amor. Tenho uma amiga de alguns anos e conversamos muito sobre vários assuntos, vejo e me encontro com ela praticamente toda a semana, e conversamos sobre este tipo de pergunta. É triste quando alguém me fala que não sabe o que é o amor e que nunca amou. Eu assim como esta amiga, acreditamos em várias formas de amar. O amor não tem uma explicação exata, nem sempre se ama uma pessoa por toda uma vida. As vezes você pode odiar ela também e amar ao mesmo tempo. Minha mãe certa vez me disse que o Amor e o Ódio andam lado a lado, e eu acredito nisto. Hoje eu amo, amanhã eu odeio, hoje quero por perto, amanhã quero bem longe de mim. Quando se ama alguém muitas vezes você corre o risco de se deixar de lado, se dedicar de mais por amor e acabar quebrando a cara. Como disse antes, existem várias formas de amar, existe aquele amor da infância, aquele que vocês só trocavam olhares e mais nada. Existe aquele amor que despertou com um beijo e só, não aconteceu mais nada e cada um seguiu sua vida. Existe aquele amor que vem feito fogo, queima, machuca, destrói tudo o que você tem, começa do nada e do nada vai embora. E existe aquele amor que é a soma de todos os outros amores juntos. Um amor que dói, queima, te faz feliz mais te deixa triste também, um amor que mesmo que a pessoa te machuque você só quer o bem dela, só quer que ela seja feliz, enfim...Um amor que são todos os outros juntos e muito mais. Talvez o seu amor ainda não chegou, talvez chegou e você nem percebeu, talvez chegou e você viveu tudo isso e acabou. Mas sempre tem um Amor que vai ficar guardadinho, bem lá no fundo. Guardado no "Baú das Alegrias".